top of page

Caminho para a Autonomia

"A autonomia é a capacidade do ser humano em se governar conforme seus ideais e princípios. Portanto, uma criança autônoma é aquela que, dentro dos seus próprios limites, adquire responsabilidade e autoconsciência sobre seus atos".


A autonomia é um conceito importante e recorrente na pedagogia Montessori.

Trata-se de ajudar o seu filho a crescer por diferentes meios, como as actividades de vida prática.

Podemos criar ferramentas em casa no dia-a-dia para permitir que a criança desenvolva serenamente a sua autonomia e para a responsabilizar.

A autonomia permitirá à criança:

  • Ter confiança nela,

  • Para reflectir e agir por si próprio,

  • De se tornar independente.

Aqui estão os nossos conselhos para ajudar o seu filho no seu caminho para a autonomia, criando atividades de vida prática em casa!


Não se substituir à criança

Às vezes, pensamos em ajudar o nosso filho intervindo e fazendo por ele, mas, na maior parte das vezes, isso não o vai ajudar. Enviamos uma mensagem negativa à criança que vai pensar que não está em condições de fazer esta tarefa. Se a nossa intervenção for irrelevante, estamos a interferir na sua aprendizagem.


Antes de mais nada, é preciso assegurar-se de que a criança tentou realizar esta tarefa sozinha. Se não for esse o caso, encorajamo-la com palavras. Se ele não conseguir, é importante mostrar-lhe os gestos, com precisão e lentidão. Acompanhar a criança não significa fazer em seu lugar.


Observar a criança

Os pais devem utilizar o mesmo método que os educadores Montessori, observando os seus filhos. É desta forma que você pode saber como está o seu filhote no caminho para a autonomia e que atividades oferecer a ele.


É entre os 3 e os 6 anos que a criança mais vai desenvolver a sua autonomia, mas também é capaz de fazer muitas coisas sozinha antes dos 3 anos. Para saber o que está ao alcance do seu filho, sem mistério, é preciso basear-se no que já viu.


Espere um pouco, por favor!


Os ritmos da criança e do adulto não são os mesmos, todos nós testemunhámos isso como pais! O adulto, é muitas vezes estressado pelos constrangimentos de horário e tende a pressionar a criança ("despacha-te!", "vai mais depressa!).


Esta tendência entra em conflito com a busca da autonomia da criança, porque ela precisa de tempo para aprender a fazer as coisas sozinha.


Por conseguinte, é necessário que o progenitor preveja o tempo necessário à criança em caso de horários a respeitar, para não ter de interferir.


Criar Rotinas

Não se deve hesitar em fazer participar os pequeninos na sua higiene quotidiana, fazendo-os constatar as suas necessidades (mãos sujas após brincar com a terra, por exemplo).


A criação de rotinas contribui para a sua autonomia, pois a criança integra o que tem de fazer no início e no fim do dia, nomeadamente.


Como parte de uma atividade: instala-se, joga-se/trabalha-se e arruma-se. A arrumação faz parte integrante da atividade!


Não desanime, as rotinas às vezes pode ser demorado para configurar...


Preparação do Ambiente

Na casa de banho: se for possível, pode-se colocar um pequeno móvel com uma vasilha e um jarro para que a criança possa lavar as mãos e lavar-se com autonomia.


Se isso não for possível, é preciso prever um banquinho, mas cuidado com a segurança da criança! Também existem truques de aprendizado para capacitar a criança com confiança.


Cuidado com a utilização indevida dos objectos: o bidé por exemplo serve para limpar as partes intimas, não para escovar os dentes. Afinal de contas o que promove a Dra Montessori é o uso correcto dos objectos e cada objecto tem a sua função.


Na cozinha, temos de pensar em colocar os objectos à altura da criança. Pode, por exemplo, aprender a pôr a mesa sozinho se os talheres, pratos e copos estiverem ao seu alcance. Esvaziar a máquina de lavar louça é também uma tarefa possível para a criança. É importante permitir-lhe realizar verdadeiros trabalhos do dia-a-dia em casa. É muito gratificante para ele dar-lhe responsabilidades.


Na sala de jantar: idealmente na pedagogia Montessori a criança deveria poder comer numa mesa à sua altura. Se não for possível fazê-lo em sua casa, use uma cadeira evolutiva na qual a criança possa sentar-se sozinha.


No quarto: a partir dos 18 meses, a criança pode começar a aprender a vestir-se sozinha. Mais uma vez, a paciência é necessária para os pais!



Apostar no controle do erro nas atividades

Um dos grandes princípios do material Montessori é a auto-correção ou controle do erro como é mais frequentemente chamado. A criança não precisa do adulto para entender seus erros. Esta característica é muito importante para permitir o desenvolvimento da autonomia.


No dia-a-dia em casa, pode-se também contar com a auto-correcção: se a criança esquece os copos colocando a mesa, aperceber-se-á disso no momento de beber, não há necessidade de o assinalar. Se ele vestir as calças ao contrário, verá que não consegue fechá-las. Se ele estiver a vestir a camisola de pernas para o ar e não se importar, podemos mostrar-lhe a etiqueta que está atrás.


Como terão compreendido, a aquisição da autonomia da criança não pode ser possível sem compromisso por parte dos pais! A palavra chave é paciência! O adulto deve compreender que deve ser um suporte, mas que a sua intervenção não deve ser superior à da criança.


Não se esqueçam de confiar no vosso filho, e tenham calma!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page